E de repente 30…

30

Título nada original, eu sei, eu sei…mas é tão prático, direto e objetivo…assim como as mulheres de 30 rsrsrssss

Pra falar a verdade eu imaginei muitas fases da minha vida: os 15, os 20, os 25… mas 30 anos…nem sabia que ia chegar tão rápido, nem deu tempo de imaginar direito, de me preparar pra dizer “pode vir, tô aqui”.

Ainda ontem estava brincando de golzinho na garagem de casa, dando o primeiro beijo, lutando pra passar de ano, procurando o primeiro emprego, tirando carteira, tocando violão na calçada, entrando na faculdade, procurando minha parceira de vida… E de repente acordo e isso tudo somou 30 anos?

Que idade crazy é essa, onde sou obrigada a ser adulta, não posso nem esperar mais um pouquinho… ainda tenho tantas dúvidas, dengos, diversões sem propósitos, vontades acumuladas…

30 anos é muito tempo, dá pra contar muitas histórias eu sei… viver muitas experiências, errar, consertar e errar de novo com convicção…afinal quem paga nossas contas somos nós mesmas, então, a decisão é só nossa, que beleza, eu gosto dessa alegria da maturidade!

 

Ainda quero aprender a tocar bateria, será que com trinta meu cérebro ainda consegue coordenar esse aprendizado?

Ter 30 é isso aí!

Você se depara ali mulherão na frente do espelho, cheia de personalidade, conhecimento, postura, charme, histórias pra contar, conselhos para dar… mas também percebe que perder 3 quilos é uma guerra sangrenta difícil e demorada de combater, curar-se de uma gripe é muito mais que uma noite de sono e meia cartela de Benegripe, aprender uma nova língua é três vezes mais lento do que quando você estava na escola, juntar uma grana no cofrinho nem sempre é fácil, ter tempo para encontrar os amigos passa a ficar cada vez mais raro… De repente vc enxerga que não tem mais a mesma pele de quando tinha 20 anos, nem o mesmo vigor e a mesma audácia inconsequente, nem os cabelos todos ainda da mesma cor.

Revendo fotos nem tão antigas assim, percebo as mudanças que sofri, e como EU MUDEI… fisicamente nem tanto… a gente muda é por dentro. As visões que eu tinha de futuro, de política, de dinheiro, de amor, carreira, família… como muda a forma de ver e viver a vida e curtir a si mesma… como mudam as prioridades da gente.

Acho que agora pode vir os 30!
Tô aqui. Vem quente que eu tô borbulhando ainda.🙂

 

Por uma mulher de trinta.

 

 

Como diz Honoré de Balzac:
Aos 30, como se conhece melhor, ela é muito mais autêntica, centrada, certeira no trato consigo mesma. Aos 30, a mulher tem uma relação mais saudável com o próprio corpo … Não briga mais com nada disso. Na verdade, ela quer brigar o menos possível. Está interessada em absorver do mundo o que lhe parecer justo e útil, ignorando o que for feio e baixo – astral. Quer é ser feliz e ela só quer quem a mereça.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s