O 12 de junho.

Mais um ano em que as dores de cabeça de ansiedade voltam a participar dos dias que antecedem o famoso 12 de junho.

Há 24 anos eu cheguei ao mundo.(não sei por que minha mãe marcou a cesariana para o dia dos namorados!).

Eu fico tonta toda vez que percebo que o tempo passa rápido demais!

Até ontem eu usava lancheira rosa para ir a escola… saía escondida de casa, à tarde, só para tomar tereré com a Tatá e a Titi. Queria ser dentista.

Depois fui aprendendo a jogar bola com os garotos da escola e meu irmão, aí botei na cabeça que eu tinha nascido para o futebol. (Meus pais preferiam ainda pagar a faculdade de odontologia..rs).
Acompanhava todas as duplas sertanejas, montei uma com o primo Gui, descobri minha vocação…. beijei muito os menininhos do bairro, caí várias vezes de patins e bicicleta, fiquei mais de um mês na fazendo do tio Elias, rasguei a perna no arame farpado, pai e mãe decidiram se separar, matei aula, tomei a grande surra da minha vida, reprovei, namorei mais um pouco, depois aprendi a comer besteiras com o Rafa, papai foi transferido para Brasília, fiz academia, tive a primeira paixão, chorei muito, cheguei à adolescência… voltei à Brasília, sofri porque estava gorda, não tinha amigos ainda… aprendi a tocar violão depois aprendi a fumar, passei a emagrecer, montei a primeira banda, fiz amigos, reprovei de novo, comecei a pensar no futuro quando segurei meu irmãozinho pela primeira vez,parei no supletivo, fiz bicos escondidos do pai, completei 18 anos, tomei meu primeiro porre, comecei a trabalhar….

E, pow!

Lá estava eu com uma carga nas costas: ser adulta.
Rapidamente fui contratada, larguei banda, e me mudei para CG, me envolvi com o sabor de cantar na noite, fiz amigos.

Conheci o Amor.

Depois outro emprego, sair da casa da mãe e alugar a minha. O 1º carro, a tão sonhada independência.

Queria sentir de novo a sensação de sentar no chão daquela casa, jogar Atari com o Rafa… escutando o vinil do Elvis, o bolo salgado da minha mãe como lanche da tarde, meu pai chegando às 17h40, depois ouvir minha mãe brigar comigo para eu ir tomar banho.

Queria voltar o tempo e sentir, por 24 horas, a maiores sensações da minha vida de novo.

Tudo tão bom, tão intenso, tão marcante!

VALEU A PENA!

E eu estou envelhecendo. Rsrs

Feliz Dia dos Namorados à todos!

2 pensamentos sobre “O 12 de junho.

  1. Ah, concordo com o comentário de cima. Envelhecer é algo tão psicológico…De qualquer maneira, você está linda atualmente. E creio que, se continuar com o mesmo estilo de vida, isso permancerá.Que você tenha um ótimo feliz aniversário. Que ele valha mais que o dia dos namorados – uma data puramente capitalista criada para aumentar o PIB do nosso país. Rs…Um beijo, Tati.De coração!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s